A Geração 1

TF G1

Antes de mais nada, estou a escrever um post sobre a G1 em uma tentativa desesperada de escapar á rotina Bayformers. Já passou mais de um mês desde que oRevenge Of The Fallen estreou, mas mesmo assim ainda estou afectado por todo o espetáculo que Revenge Of The Fallen foi.

Sim, Revenge Of The Fallen foi ESPETACULARMENTE AWESOME! Eu sei, metade dos fãns e dos críticos imbecis vão discordar, mas ok, não quero saber do que eles pensam.

E então nada melhor para variar do que falar da série original que originou grande parte da franquia. Originalmente a G1 eram BD´s com a história dos Transformers que todos nós conhecemos, e logo foi criado um desenho animado inspirado na G1- Ou seja, é desse desenho animado que vou falar.

G11

Provavelmente todos já conhecem a história do desenho animado, mas se eu não recontasse tenho a certêza que iam apanhar-me numa esquina da rua, bater-me, estrupar-me, matar-me e vender os meus órgãos na feira.

Lá estavam os Autobots e Decepticons em Cybertron, a lutarem sem menhum motivo. Então eles decdiram abandonar Cybertron em busca de Energon, mas acabaram por se espancar em pleno espaço sideral e caíram na terra. E assim continua a batalha entre Autobots e Decepticons.

A série durou três temporadas, cujo a segunda e a terceira foram unidas pelo filme de 1986. A história da maioria dos episódeos era basicamente isto: Começa com os Autobots a descobrirem algo de novo, apresentam a novidade a Optimus Prime que responde com todo o entusiasmo “Hmmmmm, isto é uma descoberta espetacular! Autobots, autorizo que isto se torne realidade!”. tum-tu-tu-rum-ruuum! Os decepticons descobrem os planos dos Autobots, Megatron diz algo do tipo “Ahhhh Optimus, descobriste algo de novo, não é? Então vou roubar isso e usar para regenerar Cybertron!”, tum-tu-tu-rum-tummmm! Os autobots estão a iniciar o projecto, quando 0s Decepticons aparecem e começa a porrada, tum-tu-tu-rum-tuuuuuum! Autobots a retaliar! tum-tu-tu-rum-tuuuuum! Temos algumas discucções entre Starscream e Megatron “Ahhh, acredito que este plano iria decorrer muito mais depressa se EU estivesse em controlo dos Decepticons!” e vemo-los á porrada por uns momentos, tum-tu-tu-rum-tuuuuum! No final tudo acaba bem com uma piadinha, típico dos anos 80. E é isso.

Aliás, o texto acima é basicamente uma versão traduzida das verdades que o RandomDCE disse, e podem ver o original aqui! Resumindo, o que eu quiz dizer sobre a história dos episódeos resume-se em uma palavra: Repetitivo.

Os traços eram ao bom tipo dos 80, onde no geral eram bastante fracos- Mas não posso reclamar disso, afinal era essa época e pronto. E a G1 inseriu a música clássica que todos nós gostamos: “Transformers: More than meets the eye”… Quanto aos efeitos sonoros, eram basicamente reaproveitados de outras séries- E também de Star Wars. É muito comum na G1 ouvir um sabre de luz ou a arma do Han Solo a disparar. Ambos eram linhas unidas com a Hasbro, portanto era normal reaproveitarem sons.

Grande parte do elenco da série foi originado em G1, tanto nas bandas desenhadas como no desenho animado.

G10

Vou ser sincero, vi uma boa parte de G1 até hoje… E gostei bastante. Eu sei, sou um boy da nova geração, mas mesmo assim ainda consegui gostar de G1. Mas seremos sinceros: Imaginem a G1 sem todo o seu efeito nostalgico que teve. Iria ter assim tanto sucesso.

A minha resposta: Não. Por mais que me custe dizer, a G1 só prestou pelo efeito nostálgico, que nos faz ajoelhar perante a série, mas se não tivesse nada disso…

Acho que já disse tudo.

Anúncios

3 thoughts on “A Geração 1

  1. Eu era apaixonado pela G1 deste desenho, era realmente fascinante assistir, sempre aos domingos na Globo, a minha infância foi apaixonante e alegre Graças a Deus, tenho muitas saudades.

  2. Saudações, companheiro lusitano. Sou do Brasil. Na minha opinião, dizer que “Os traços eram ao bom tipo dos 80, onde no geral eram bastante fracos” é quase um sacrilégio. Na minha opinião os traços da G1 são bons até para os padrões atuais (Uma parte da animação foi feita pela Toei!). Acredito que tenha assistido a G2, que era uma reapresentação da G1, essa sim, de qualidade inferior. O que vejo hoje são crianças “comendo ração” de series animadas toscas e de gráfico inferior. Quando lembro dos anos 80, só me veem a mente as relíquias, onde apesar dos roteiros serem antiquados (de uma forma os de hoje ainda o são, convenhamos que as séries animadas nos EUA são veiculadas para crianças) os traços, anatomia, tudo era bom. Via-se que tinha gente cuidando da coisa toda. Uma ou outra série de hoje se salva, a maioria é lixo. Até se a série tem um tema sério, hoje se utiliza um estilo caricato.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s