Revisão escrita- Animated Voyager Atomic Lugnut

No post passado revelei que torrei todo o “guito” que armazenei a ajudar a estacionar carros em Transformers, certo? Pois bem, o Voyager Atomic Lugnut foi uma das vítimas. Aliás, o que eu queria era comprar a versão roxa normal dele, mas como essa versão convencional não estava lá, não me importei de levar o seu repaint “Atomic”- Que pelo menos na caixa não me pareçeu nada mau.

Vou ser sincero, Lugnut (Não confundam com o Decepticon Lugnutz com “z“, de Cybertron!) é um dos meus robôs favoritos em Animated. Ele é o típico Decepticon forte, fiel a Megatron, quase indestructível e transforma-se em um avião de carregamento militar futurista- A base para criar qualquer Transformer fixe! E porquê continuar a perder mais tempo? Vamos logo partir para a figura em si:

A caixa é a típica caixa de um Voyager Animated, com bordas dinâmincas e a ilustração do personagem á direita do logotipo da série.

A única “novidade”, se assim poderemos chamar, é a ilustração dele. Normalmente (E especialmente em Animated) quando a Hasbro faz o repaint de um modelo, a ilustração inserida na caixa costuma ser a mesma ilustração da caixa do molde original, apenas com as cores Photoshopeadas- Porém, aparentemente algum desenhista da Hasbro devia ter um tempo livre e aproveitou para fazer algo útil, desenhando uma ilustração própria para a embalagem do Atomic Lugnut- E não posso negar que ficou ótima! Para quem não conheçe, eis a ilustração original:

(Imagem retirada do site Seibertron)

Meh, prefiro a ilustra da versão Atomic.

Na lateral da caixa temos imagens de outos Voyagers. Quando olho para eles, simplesmente pareçe que eles estão a falar-me “BUY ME!!! BUY ME!!! BUY ME!!! BUY ME!!! PLEEEASE!!!”

ARGH, NÃÃÃO!!! Tenho… que…Resistir… À… Tentação…

Bom, ao menos a ver a parte de trás da embalagem com as imagens do brinquedo que eu já tenho paro de sofrer tentações, mas mesmo assim…

Ao contrário da maioria das linhas, na Europa, atrás da embalagem, ao invés de uma versão resumida da bio dele em várias línguas, temos três factos sobre o personagem escritos em diversas línguas europeias, que no caso de Portugal é:

> Disparos de força automática dos punhos

> Tudo o que é atingido pelo bastão explode

> Aura radioactiva

 No mínimo, intressante. Mas essa história de “tudo o que é atingido pelo bastão explode” não ficou mais a pareçer aquelas brincadeiras de crianças com seus brinquedinhos? É, porque provavelmente todos os que brincavam com os seus amigos de Transformers, G.I. Joe, Bonequinhos de super-heróis, Hot-Wheels ou outra porcaria qualquer, sempre tinha alguém da brincadeira que inventava umas coisas abusrdas do tipo “Nhé nhé nhé, tudo o que tocar no meu Autobot/ Soldado G.I. Joe/ Apocalipse/ Carrinho tunado explode!!!”

Já “morri” em muitas dessas brincadeiras quando andava no 2º ano por causa desses abusrdos- Claro, não que os meus Boeings 747 e Airbuses transantlânticos em die-cast não tivessem, na nossa imaginação, capacidade de voar á velocidade de um caça supesónico e motores que se transformavam em bombas (Ah, queria só ver como era se a munição acabasse!), mas essa ideia de “Tocaste, explodiste! BUM!” realmente lembra-me os absurdos que os meus colegas inventavam.

Embaixo desses três factos temos uma nota que explica que a parte de trás do avião transforma-se nesse bastão explosivo. Cool! E vamos tirar o coitado da embalagem antes que ele sufoque…

O modo-veículo encontra-se muito bem esculpido, e as cores ao tipo de guerra mundial ficaram ótimas!

Ele tem um bom aspecto de qualquer ângulo.

Visto de cima. Notem o símbolo nuclear na parte de trás do avião! Fogo, se essa é a parte que se transforma no bastão, é porque deve ser mesmo perigoso!

Visto de baixo. Uma das coisas que mais me satisfêz é o facto de ser um dos poucos Transformers com um “Undercarriage Garbage” mínimo, e o pouco que tem (Os pés) até está bem disfarçado! Parabéns, Hasbro!

Ele tem um noseart de uma bocarra feia perto do nariz do avião. As suas armas nas laterias do cockpit e na parte de cima do avião são perfeitamente móveis, podendo fazer um 360º cada uma.

Tanto as rodas de aterragem da frente como as de trás são recolhiveis. Uaaaaaaaaaaaau!!!

Comparado ao Revenge Of The FallenVoyager Stratosphere- Uma compração meio trapalhona, mas foi o mais semelhante ao Lugnut que encontrei na colecção…

A transformação até tem a sua complexibilidade- Mas não chega sequer perto de ser frustante. A primeira coisa a fazer é destacar a parte de trás do avião (A parte do bastão nuclear) toda e deixá-la de lado. Claro, não é obrigatório fazer isso, mas ajuda já dá bastante jeito durante a transformação. Em seguida, levantam-se uns painéis que se encontram um pouco atrás das asas e assim é desbloqueado o movimento de desdobrar o joelho, podendo descê-lo ao ponto da cintura. Em seguida, toda a cintura pode ser destacada ao ponto de ser encaixada na parte da frente do avião. Prosseguindo, assim o que sobra da parte de trás do avião (Uma parte onde se encontram os paineis que referi) é dobrado, e quando esse movimento é realizado, a cabeça automaticamente surge á frente do cockpit- E quando se acaba de dobrar toda essa parte de trás, o cockpit automaticamente divide-se em dois, formando o peito! Finalmente é só esticar os braços para baixo, abrir as mãos, dobrar as pontas da asa e está transformado.

E não, não é assim tão complicado quanto pareçe.

O modo-robô é ótimo! A Hasbro reproduziu todos os seus mínimos detalhes nesta linda figura e o resultado ficou ótimo!

Ele fica ótimo visto de qualquer ângulo. Nem visto de trás atrapalha.

Acho que o único problema do molde são aqueles buracos embaixo da insíngia Decepticon. Claro que é importante para a transformação, mas pelo menos para mim, atrapalha um pouco no visual dele.

Ele tem bastantes articulações. Os braços têm movimento total, podendo até virar o ombro para cima, o cotovelo também é móvel e a ligação entre o braço e o cotovelo pode dobrar-se para o lado. A cintura não gira, mas por outro lado os pés também são perfeitamente móveis, tendo a típica articulação do joelho e uma dobra na ligação entre a perna e a cintura.

E claro, ele têm o seu tão espetacular bastão “Tocaste, explodiste!” que pode servir para duas opções:

Ficar encaixado nas costas (Como iria ficar se não fosse destacado durante a transformação) ou…

… Desdobra-se a pontinha e forma-se assim o seu bastão!

E diga-se de passagem, não fica nada mal!

Infelizmente a escala dele é completamente nada a haver com o cartoon em si, mas também, ele é tão grande que só um boneco supreme para acertar a escala! Assim já tá bom demais!

Concluíndo: Este é um dos melhores, senão O melhor boneco de Animated. É ótimo em ambos modos e definitivamente é indespensável para qualquer colecionador de Animated.

Só resta uma dúvida: Será que o bastão dele realmente é assim tão explosivo?

Vamos testar no Ironhide…

Ah, agora sim, eu entendo porque se chama “Atomic Lugnut!”

Bom é isso, Abraços! Untill all are one!

Anúncios

5 pensamentos sobre “Revisão escrita- Animated Voyager Atomic Lugnut

  1. Legal Henrique.
    Também achei este Lugnut muito legal e muito bonito.
    E suas brincadeiras com o bastão explosivo nesta revisão foram legais.
    Você esqueceu de mostrar uma coisa: esse bastão tem uma pontinha naquela parte preta que faz com que ele se abra quando for pressionada.
    De resto é só.
    Continue com suas revisões. Estão muito boas.
    Abraços.

  2. Pingback: As 10 cenas de Transformers mais espetaculares de sempre! « Transformers Blog

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s