Temporada TF Report: Los Angeles II

E cá estou eu de volta!

Sim, as férias estão quase a acabar, mas para acabar em grande decidi acabar em Los Angeles! E para não saír da tradição, deidi fazer tal como foi com Londres e com a primeira vêz em LA, mais uma vêz decido fazer as minhas “comprinhas” por aqui e avaliar o mercado de robôs transformáveis por LA! Agora, se o leitor fôr mais um chato que vêm dizer “LMAO Kero lah sabê ounde enfoiam us Traunsformás no esterangéro iscruto pur um pito ke se axa bom u surfecente pra falá de disturbiuição dus bunekús peló mundu U.U” então a pergunta é simples: Porque é que está sequer a ler o blog? Se o que eu escrevo aqui não lhe agrada, o “X” do Explorer (Ou de qualquer que seja o browser que você está a usar) é logo no canto superior direito do ecrã! Não é um gajo a menos que me vai fazer a diferença!

Trolls panasquinhas… Bah…

Mas continuando, após eu chegar de uma loooonga viagem e dormir uma bela soneca, saí do hotel com os meus pais e com um amigo nosso em direcção á “town”. E qual é a primeira regra para ownar por Hollywood?

 

Claro, um bom carro!

E neste caso um carro de luxo tão COOL e tão “HOLLYWODESCO” é mais de perfeito, um carro tão espetacular que até nem parece ter sido alugado por uma pechincha na Budget (Não tou a gozar, a marca de alúger de onde veio o carro realmente têm esse nome), disfarçando completamente o facto de que eu vivo num pequeno apartamento da Amadora em Lisboa e sendo o disfarçe perfeito para se infiltrar entre os gangstas e mobs rurais por LA.

Confiem em mim, não são poucos.

Para começar bem o dia, após dar umas voltas por Belvery Hills, passei pela popular Toms Toys, uma das mais conhecidas lojas de brinquedos de Hollywood. E claro que tive uma ótima surpresa ao entrar e observar a secção de Transformers deles- Pequena, mas recheada de novidades- Com bastantes coisas do Revenge of the Fallen, de NEST Alliance e especialmente montes de Deluxes e Scouts da nova linha do filme Hunt for the Decepticons. No geral, uma mão cheia de novidades!

Claro que não eram só Transformers, também tinham muitas outras coisas intressantes na loja, como modelos de aviões, naves do Star Wars, coisas da Lego e até as mais variadas “babaquiçes” que só existem na américa. E após um bom dia de passear por Santa Mônica e de jogar Time Crisis IV na arcade do Santa Monica Pier, finalmente cheguei ao hotel com as minhas compras pela loja de brinquedos na qual eu falei:

Legends Sideswipe, Scout Hubcap e  Deluxe Brawn! Três figuras ótimas! Definitivamente estou mais que surpreendido, o Brawn é de lonje um dos melhores deluxes de sempe! A sério, até os meus pais ficaram surpresos com a engenharia deles!

São itens como estes que me fazem pensar que realmente hoje em dia os Transformers já não são o que eram… São muito mehores- Pelo menos quando se trata dos brinquedos isso é inegável. Prosseguindo então com o dia seguinte, começou logo com uma ótima surpresa: Um loja super nerd entitulada Blast from the Past.

O quão nerd, vocês perguntam?

 

O mural no exterior da loja responde á pergunta.

Entrando na loja, o ambiente é completamente diferente de qualquer loja normal: Figuras das mais diversas séries, cartoons e comics forravam as paredes e prateleiras da loja, e como não podia faltar o que tinha dos Transformers não era pouco, desde coisas do Revenge of the Fallen até bustos e itens da G1.Eis algumas fotografias tiradas na loja que demonstram algumas das coisas intressantes do lugar:

 

 

 

 

É, queria ver algém conseguir fazer uma cara menos estúpida no meio de tantas coisas fixes…

Até tinha um Grimlock G1 completo por 175$ e o melhor, um Snarl G1 por 35$. Até fiquei feliz com isso e pronto a comprar o Snarl, embora um pouco desconfiado pelo preço do Snarl… O que não foi sem motivo, visto que quando o dono da loja foi á vitrine retirar o Snarl notei que ambos os pés estavam apenas suspensos (Ou seja, nem sequer) encaixados na figura e uma das patas da frente parecia ter sido literalmente arrancada por algum miúdo malvado que preferia os Gobots na altura do lançamento da figura. Foi difícil mas acabei por decidir que em vêz de gastar 35 dólares em uma figura toda escavacada, optei por gastar 11 dólares no Huffer (Para os que não conheçem, é o camião laranja no canto esquerdo da primeira foto da loja) e já fiquei feliz até encontrar atirado para meio de um monte de carrinhos da montra  um Transformer genérico (Provavelmente um Gobot ou um Convertor) um pouco sujo mas ainda em ótima qualidade, e por apenas dois misérios dólares. Como é que eu poderia ter deixado esta pequena rariedade ficar ali sucateada á espera de um dia ir para o lixo? Não faço a menor ideia de quem ele seja, ele têm um estilo bastante Gobot mas não encontrei nada que demonstre que ele seja parte da linha, só sei que segundo o que diz debaixo dele, o “gajo” foi feito em Macau por uma tal de MC Toys. Cá vão algumas imagens dele juntamente com o Huffer para ver se alguém identifica-o:

Descobriram quem é ele?

E não eram apenas bonecos que haviam na loja, também encontrei pelas prateleiras esta rariedade:

Cada um por apenas 5 dólares- Épico!

E após o resto do dia, depois de ir em um emocionante tour de Whale Watch (Ou seja, literalmente ir ao mar vêr baleias) e jantar um bom hambúrger ao estilo Americano, decidimos passar pela Target e foi a loucura,

MONTES de coisas novas, itens de Hunt for the Decepticons, Generations e Power Core combiners por todos os lados e montes de crianças em volta das prateleiras a pedincharem aos pais a primeira coisa dos Transformers que lhes aparecesse á frente. Concordo com os fãns, a linha realmente está caida no esqueçimento e a falir em escalas massivas com a chegada dos novos filmes (LOL)

E ainda com a ajuda do meu pai que não se importou de me ofrecer alguns, eis as minhas compras pela Target:

Conseguiram reconhecer todos? Cá vai a lista do que comprei na Target:

-PCC Searchlight w/ Skyburst

-PCC Smolder w/ Chompster

-PCC Bombshock

-HFTD Legends Longhaul

-HFTD Deluxe Ironhide

-HFTD Voyager Seaspray

Só fica difícil escolher o melhor, pois verdade seja dita, todos são fantásticos! Pena que esse tipo de coisas nunca chegam ás lojas de Portugal.

No 4º dia fui ao parque da Universal ver como estava o lugar após o ano passado, e devo dizer que diverti-me muito mais do que da primeira vêz que fui lá. E quem se lembra dos meus comentários na primeira vêz bem sabe que não foi pouco o quão me diverti.

Este ano não só estive na maioria das coisas do ano passado como também tive a corajem de entrar no ride do Jurassic Park… E digo… É um sonho de infância! Espetacular observar primeiro os dinossauros lindinhos a mexerem-se por mecanismos super evoluídos (A sério, aquilo realmente eram bonecos?!) e depois a entrar no parque devastado, dentro das fortalezas do parque e entre os túneis e barragens de carros a choverem até ao grande final… Que eu prefiro não contar, digo apenas que vale a pena ir a LA só para andar nessa ride! Bom, nessa e também no novo King Kong 3D. Digo uma coisa: Se consideraram o 3D do Avatar estoirante então preparem-se.

E não se iludam com a porcaria do Youtube (Aliás, nem procurem pelo Youtube senão não tem qualquer efeito ver na telinha do PC), essa cena do King Kong.. Só ao vivo e com 3D. Isto sim!

E claro que foi irresistível passar pelas lojas e apanhar algumas figuras de Universe que surgiram em uma das lojas:

Ratchet e Tread Bolt- Aquizições indespensáveis para os Autobots de Universe! Ótimos repaints, verdade seja dita!

E claro, agora que fui ao parque da Universal e revelei isso, sei que todos devem estar curiosos quanto a um detalhe (Ou pelo menos os que ouviram falar desse detalhe): E o futuro Ride dos Transformers da Universal que referiam no TFW?

Então preparem-se…

Senhoras e senhores…

Meninos e meninas…

EI-LO!

… Não estão a ver? Ou simplesmente não sabem qual dos prédios é? Então mostro-vos já qual!

Ou seja, claro: Ainda está em construção. Mas é aí mesmo que futuramente vai surgir o ride dos Transformers na Universal, os próprios seguranças que tavam ao pé da zona da construção fechada por barreiras ao verem a t-shirt do Optimus Prime que eu tava a usar nesse dia logo entenderam que eu era esperto e não se importaram de confirmar o que eu já tinha deduzido.

E após um bom dia de passear pela Universal, voltei ao hotel, tive a oportunidade de poder explorar a fundo os Transformers que eu comprei e fiquei a divertir-me com os meus “bonequinhos” até ir dormir. Sim, foi nesse dia que tirei as fotos a tudo o que tinha comprado até lá e inclusive acabei com uma bela foto de grupo:

Esta câmara é exelente, em uma câmara normal a imagem saíria amarelada  e nesta até existe uma opção especial para corrigir isso!

Claro que isso já existe há muito tempo, mas esta foi a primeira vêz que se provou realmente útil, na maioria das vêzes com outras câmaras não fazia diferença menhuma.

E finalmente no quinto dia (Não o último, hoje é que eu escrevo ainda é o sexto e ainda terei mais alguns pela frente, simplesmente acabarei por aqui e assim que chegar ao fim falo de tudo) passámos pelo melhor lugar de Holywood- a Japantown. Basicamente ruas inteiras de lojas chinesas, algumas até dedicadas exclusivasmente a brinquedos! Aliás, e quando eu digo brinquedos, são todo o tipo de brinquedos, como “Transfakes”, carrinhos, aviõezinhos, pistolinhas de água, sabres, canivetes, pistolas de airsoft e até armas de BBs ELÉTRICAS!

Ou seja, sim, o pessoal por aqui têm definitivamente uma afixação por armas. Eu sou uma pessoa da paz, a favor da justiça e apoiante do movimento “Queimem as armas!” mas arminhas de brincar que deitam bolinhas de 6 mililímetros (Bolinhas essas cujo eu tenho 2 frascos cheios até cima em casa) e com alguma acuracia podem seriamente magoar ou cegar o olho a uma pessoa? Ahhh, isso sim é divertido!

E verdade seja dito que eu fiz grandes achados pela Japantown…

Um Mini-Masterpiece Prime! AWESOME! E ainda também encontrados em uma loja de velharias um Swindle e um Aerialbot G1- Originais, e em ótimo estado!

Mas o mais impressionante… A cereja do bolo que eu NUNCA acreditei encontrar em uma loja chinesa por apenas 10 dólares, um item 100% original da Takara que hoje em dia só fora da embalagem custa normalmente uns 30 ou 40 dólares no Ebay…

X Brawn!

UMA FIGURA ORIGINAL JAPONESA DE ROBOTS IN DISGUISE!

Em uma lojinha de coisas de caca a ser vendido como caca! Imaginem se todas fossem assim…

Concluíndo, tenho-me divertido bastante em LA. E prearem-se, pois eu terei em breve algumas pequenas notícias que eu descobri por aqui. Até á próxima, com mais algumas aquizições e claro, com essas notícias e com a sua origem divulgada!

TF Cast 00- Episódeo piloto

Posso garantir que 50% do tempo que eu passo online decorre no Fórum da ATB. Ora, tenho a certêza que todos os Brasileiros que visitam o blog estão familiarizados com o fórum, mas como eu duvido muito que os Portugueses que ás vezes aparecem por aqui conheçam o fórum, então eu dou uma palavrinha para explicar do que se trata:  É provavelmente o fórum Transfã brasilerio mais popular da web, e também de lonje o meu favorito. Todos os dias a primeira coisa que eu faço ao abrir o explorer é ir ao fórum, normalmente enquanto estou a navegar deixo sempre o fórum aberto em uma tab e passo bastante tempo a conviver com as pessoas por lá, tanto que devo dizer que 3/4 dos meus amigos transfãns eu conheci por lá.

Ora, após uma década inteira desde a existência do fórum, alguns usários juntaram-se e tiveram a brilhante ideia de fazer um podcast oficial para o fórum. Inicialmente a ideia teve vários contratempos e bastantes dúvidas quanto á sua possivel realização, mas após um trabalhão e tanto finalmente chegou-se ao primeiro resultado final: O episódeo piloto.

Não é certo quando vão surgir mais episódeos, mas uma coisa eu garanto: Com um primeiro episódeo desta qualidade, fica difícil não querer mais! Oiçam e adorem!

Cliquem aqui para ouvir o Podcast no 4shared (Pode ser ouvido no próprio player do site, não precisam de fazer o download de nada!)

Cliquem aqui para ouvir o podcast no Divshare (A mesma coisa)

Espero vir a participar futuramente em alguns dos episódeos. Aproveitem, é espetacular! 😉

TF Club: Encontrebas Transformers IV

user posted imageLá para o fim do ano anterior, um pouco depois da estreia do Revenge of the Fallen, múltiplos encontros de fãns de Transformers em massa realizaram-se. Foram, não só um, nem dois, mas sim três logo em datas bastantes próximas… E após um longo tempo desactivos, praticamente quase um ano desde o primeiro Encontrebas, eles decidiram realizar finalmente um quarto encontrebas (E também o primeiro deste ano):

Os sites Aliança Transformers Brasil e Dinastia Transformers se unem ao Universo Transformers para a realização de mais uma edição do Encontrebas.

Além de itens de memorabilia, o evento mostrará o que os fãs brasileiros têm produzido pela paixão aos Transformers: desenhos, dioramas, papercraft, fanfics, animações e muito mais!
Somente durante o evento, venda promocional de figuras Transformers.
Passe um dia divertido. Reúna a galera e venha participar desse encontro, trocar opiniões, bater papo, encontrar e fazer novos amigos.

– Exposição de brinquedos, objetos e raridades.
– Dioramas: Venha conferir algumas cenas dos filmes Transformers: O Filme e Transformers: A Vingança dos Derrotados transformadas em dioramas (maquetes) por fãs e colecionadores;
– Fanarts: Desenhos feitos por fãs de sua própria imaginação baseados na obra original dos Transformers;
– Fanfics: Interessantes e divertidos, são contos escritos por fãs que não fazem parte do enredo oficial dos Transformers;
– Paper craft: Método de construção de objetos tridimensionais a partir de papel, geralmente feita com vários pedaços de papel, são cortados com tesoura e colados uns aos outros;
– Exibição de vídeos: Reviews e animações feitas por fãs, além de episódios e trailers das séries;
– Concurso de desenhos com distribuição de prêmios para os melhores trabalhos (regulamento depois do clique).

Transformar e rodar!

Serviço:

Encontrebas Transformers
Data: 14 de agosto de 2010 (sábado), das 10h às 18h
Local: Loja Coleciona Brinquedos
Rua Augusta, 2299 – São Paulo – SP
Tel. (11) 3081-4977 / (11) 3062-2226
Ingresso: Entrada Franca

Realização:
Universo Transformers (www.universotransformers.com.br)
Aliança Transformers Brasil (www.tfbrasil.net)
Dinastia Transformers (www.dinastiatransformers.com.br)
Coleciona Brinquedos (www.coleciona.com.br)

Para mais informações, visitem o Universo Transformers ou para saber mais sobre os encontrebas anteriores visitem o Clube TF! E eu fico aqui chupando o dedo em Portugal.. 😛

Logo, se viverem por aí em São Paulo ou perto não percam a oportundiade!

Transformers: War for Cybertron (PS3)

Os que acompanham o blog bem podem testemunhar, desde o início deste ano que eu tenho ficado obcecado com a estreia do jogo. War for Cybertron é, sem via das dúvidas, o jogo que eu tenho esperado mais até ao momento. Claro, este ano vai ser um ano forte em jogos, mas mesmo com Star Wars: Force Unleashed II, Killzone 3, Call of Duty: Black Ops e muitos outros jogos que eu também tenho aguardado bastante, menhum pareceu bater a ansiedade de War for Cybertron. E finalmente, junto com um bonequinho exclusivo do Starscream (Na qual eu falei há 2 posts atrás) eu recebi o jogo em mãos, tendo a passar os meus últimos dias por Cybertron.

E então, será que o jogo é tudo o que eu e os outros fãns realmente esperávamos? Será finalmente aquele jogo da franquia que tanto esperámos? Ou é apenas uma grande desilusão que nos fará perguntar o que raios passou pela cabeça da Activision quando formou este produto? Ou será apenas um produto mediano que não passa de “mais um” na saga?

“The thruth is out there“… Ou também nos próximos parágrafos!  Leremos e desvendaremos o mistério…

Tal como o nome já leva a entender, o jogo decorre em Cybertron, acompanhando os primeiros momentos do grande conflito entre os Autobots e os Decepticons, mostrando coisas importantes como o primeiro encontro entre Optimus e Bumblebee, o nascimento da rivalidade entre Starscream e Megatron e até o momento em que Optimus finalmente torna-se O Optimus PRIME! Ou seja, mesmo não sendo um jogo que acompanha exactamente o começo de toda a batalha, ainda demonstra bastante sobre os primeiros passos da mesma.

A apresentação da história é exelente, existem bastantas cutscenes e diálogos entre os personagens durante o jogo em si e é irresistível não assistir a todas as introduções de cada missão. Até os pequenos vídeos entre a maioria dos checkpoints ou as falas dos personagens uns com os outros durante a acção são exelentes, expressando bastante originalidade e por muitas vezes situações impressionantes que não funcionariam sem o diverso “blá blá blá” dos momentos.

Quanto aos gráficos, têm os seus pontos altos e baixos. A construção das missões é bastante aceitável, tendo cenários com um ótimo nível de detalhamento. Os robôs também são bemconstruídos, tendo detalhamento também o surficiente para embasbacar a maioria dos jogadores- Confiem em mim, as transformações são fantásticas! O ponto baixo é que ás vezes o texturamento dos gráficos demora bastante a carregar (Ou pelo menos na versão de PS3) e ás vezes costuma acontecer em algumas cutscenes que supostamente deveriam ser estoirantes não carregarem bem, e acabar com uma péssima definição gráfica dos personagens que embora seja em curtos momentos de tempo, chega a estragar um pouco o ambiente da acção do jogo.

Transformers: War for Cybertron Picture

A jogabildiade, indiferente de qualquer outro jogo da saga, é um 3rd person shooter. E não me refiro a um 3rd person shooter como alguns consideram outros jogos da franquia, refirmo-me a um 3rd person shooter Á SÉRIA, com armas que possam ser apanhadas pelo caminho, reloads, munições limitadas e uma acção frenética. Confiem em mim, é espetacular estar atrás do gatilho (Ainda pra mais com armas automáticas, essas são espetaculares) e encher os inimgos de balas. É algo como a sensação de Gears of War, de encher os inimigos de balas até observar a sua eventual derrota, só que com os robôs que tanto adoramos!

Apezar de que, eu devo admitir, mesmo que as munições limitadas incluam algum realismo no jogo, normalmente isso pode ser bastante chato. Tal como eu disse acima, a acção é estoirante, e confiem em mim: Nada é mais irritante do que estar a ownar os inimigos com uma minigun em um momento de awesomeness total, a vê-los explodirem em pedaços 1 por 1 e de repente, no meio de tantos “awesomes”, acabam as munições do jogador, forçando-se assim a procurar pelo mapa mais unições enquanto toda a acção, explosão e batalha ocorre nas costas do jogador. Mas de resto nem chega a ser algo REALMENTE incomodante, logo esse é um detalhe que pode ser facilmente passado em branco após o jogador ir apanhando pouco a pouco as técnicas par aguardar munições.

O jogador também pode transformar-se em 98% dos momentos do jogo (Sendo os 2% restantes em raríssimas áreas baixas ou apertadas onde realmetne não é possível ocorrer uma transformação pela falta de espaço, tal como também em alguns outros jogos da saga) e verdade seja dita, o jogador vai passar bastante tempo a transformar-se durante o jogo. As armas também variam do modo veículo para o modo robô, e isso sem contar que se o modo veículo for algum carro ou veículo pesado o jogador pode simplesmenteir atropelando os adversários que encontrar pelo caminho, tal como também pode entrar em hoover mode “planar”- Mais ou menos como o Delorean- O que é realmente uma adição verdadeiramente intressante. Obviamente, como em qualquer jogo de Transformers, também existem jatos, e verdade seja dita, voar com eles é de lonje uma das cosias mais espetaculares no jogo. A segunda missão Decepticon fala por si…

Transformers: War for Cybertron Picture

Além do modo de campanha, também existe um modo de campanha coperativa, onde são as mesmas missões da campanha normal MAS jogadas online em equipas de jogadores, modo esse que eu ainda não testei… Mas por outro lado já testei grande parte do multiplayer.

E como é o multiplayer? Certamente um dos principais pontos fortes do jogo.

Bem, no geral o modo online é basicamente um Call of Duty com robôs gigantes, com armas e perks que se desbloqueiam, killstreak rewards. etc. Dá pra o jogador desenvolver o seu próprio (Ou os seous próprios) personagens podendo escolher entre diversas classes, entre os mais variados estilos de robôs e veículos, defenir as suas armas e “power ups” e até personalizar as cores dos personagens! Claro, não esperem que o multiplayer seja a mesma coisa que as campanhas, onde por cada jogo matam-se 100 personagens de uma vêz- Aqui compete-se contra jogadores obviamente reais, e quando se começa a jogar online pelas primeiras vezes excusado será dizer que jgoos cheios de mortes consequentes são bastante previsíveis- Mas não se preocupem, após se evoluir os personagens do jogador e ir ganhando mais prática, as coisas melhoram! Logo, não se deixem abater pelos primeiros jogos de apenas 2 ou 3 inimigos mortos e 20 vezes destruído pelos oponentes, é apenas o começo… E confiem em mim, após se saber as armas certas e os momentos certos o multiplayer torna-se extremamente fácil, e posso garantir isso em algumas horinhas de prática.

E sim, falo por expriência própria- Não que eu seja um mega-pro com personagens de ranks super evoluídos e com “gandas” abilidades, verdade seja dita, até agora só tenho um cientista e um soldado a nível 2 e um tanker e um líder a nível 3, mas acreditem ou não com as minhas arminhas podres e com os meus poucos power ups, já derrotei a maioria dos pros de níveis quatro ou cinco vezes superiores.

E finalmente existe o modo online de Escalation, que também é online e é praticamente um jogo de survival, onde os diversos jogadores que se juntam vão enfrentando diversas waves de inimigos absurdas, competindo entre si por maiores resultados e mesmo assim no fundo apenas jogando com o sonho de qualquer dia chegarem ao final o mais desesperadamente possível. É certamente um dos modos mais divertidos do jogo!

Transformers: War for Cybertron Picture

War for Cybertron pode não ser menhuma revolução extrema na indústria dos videojogos actuais, ou nem menhum daqueles masterpieces que será lembrado para sempre no wall dos “melhores jogos da humanidade”, mas com certêza é uma revolução extrema quando se trata de jogos de Transformers, sendo de lonje o melhor feito até hoje. Claro, têm algumas falhas, mas comparadas ás falhas de outros jogos da saga, este é sem dúvida o melhor jogo já produzido em toda a franquia.

Nota final: 9/10

Concluíndo, também aconselho sem via das dúvidas o DLC recentemente lançado. Com o monte de coisas que eu deveria postar, não posso garantir uma análise do pack em si, mas porém posso já dizer agora que é espetacular, comprei logo no dia seguinte após jogar o jogo pela primeira vêz e devo admitir, jogar com o Shockwave não tem preço!

War for Cybertron Nintendo DS: Autobots (Análise)

Sim senhor, calhou-me a sorte grande e hoje ao chegar aos correios- Advinhem- Estava o War for Cybertron, Autobots para a Nintendo DS á minha espera! Aparentemente a versão Decepticons está ainda a caminho, logo o melhor a fazer é aproveitar o que já chegou (O War for Cybertron não foi o único jogo que me chegou pelo correio hoje, também chegou o Grand Theft Auto: Chinatown Wars para a PSP- Horray! Finalmente completei a minha colecção de GTA inteira!), e assim, tal como prometido, decidi escrever logo uma análise para o blog deste jogo que eu tanto esperei.

Digo, claro que o que eu TANTO TANTO TANTO esperei é a versão de PS3, que tal como eu falei no post anterior já está a caminho daqui, mas provavelmente ainda vai demorar muito para chegar cá. Então, será que este pequeno “cartãozinho” reduzido para a que muitos consideram a consola mais fraca do mercado, conseguirá, pelo menos, matar a vontade até a versão de PS3 chegar? Vermos então…

A história, tal como já falei antes nas notícias sobre o jogo, é a mesma das outras plataformas (SPOILERS abaixo, se não quizerem saber não leiam o resto do parágrafo): Uma prequel oficial da G1, que neste caso começa quando Zeta Prime, o anterior líder dos Autobots antes de “Optimus” (Ainda sem o nome de “Prime” no fim) está mantido em cativeiro numa prisão de alta segurança Decepticon. Cabe aos Autobots, na primeira metade das missões, descobrirem a sua localização e infiltrarem-se na prisão pra salvar Zeta Prime… Ou pelo menos tentarem, visto que ele acaba por falecer após ser violentamente torturado pelos Decepticons. O conselho, chocado com a morte de Zeta, elige Optimus finalmente como o conhecido Optimus Prime. E o resto… Bem, o resto é Optimus Prime a lutar por Cybertron, em busca de deter Megatron e restaurar a paz no planetinha. Ou bom, provavelmente deve ser isso, visto que ainda não fiz o resto depois da primeira metade (E olhem que a próxima missão após a morte do Zeta promete, com o encontro dos Dinobots Grimlock e Swoop!)
Tal como eu disse, hoje que recebi o jogo só em menos de 3 horas a jogar já consegui chegar a metade do jogo (E olhem que até tenho o botão L da minha DS estragado que é essencial para o jogo!), o que demonstra que têm pouquíssimas missões de história. Aliás, só existem 8 missões da storyline no jogo inteiro! Soa péssimo, certo? Pois bem, ao contrário de nos jogos anteriores de DS onde as missões são algo básico e curto como “Mata um gajo aqui e outro ali” ou “Defende aquele treco acolá”, aqui são super extensas, e em vêz de serem em um mapa aberto são em mapas, que embora por si também permitam bastante exploração, são propriamente mais em sequência e mais fechados do que o normal. Ou seja, aqui o objectivo é mais propriamente seguir em frente do que ir de ponto em ponto num mapa aberto. Claro que eu prefiro jogos de “sandbox” com um mundo aberto, mas aqui até funciona melhor. E não existem apenas missões de história, existe também um modo “Arena” com diversas missões extras que podem ser jogadas com ambos personagens Autobots ou Decepticons onde o objectivo é fazer missões do tipo “survival” como o Escalation do jogo normal (Onde se enfrentam waves de inimigos progressivamente), corridas de checkpoints, entre outros tipos de sub-missões.
Os gráficos estão no bom nível para um jogo de DS. Claro, não são perfeitos, mas não ficam nem perto de chegar ao ponto humilhante de “Isto aqui no meio do mapa é suposto parecer um prédio?”. A construção dos objectos espalhados pelo mapa e do dinamismo do jogo em si é bastante tolerável sem grande esforço, sendo perfeita durante a acção do jogo. Os personagens também estão bem construídos, e embora quando vistos antes de começarem as missões ou nas cutscenes possam parecer super mal-feitos, são facilmente aceitáveis quando vistos de perto e ao vivo enquanto se joga.
Por falar nos personagens, existem MONTES e MONTES de personagens desbloqueáveis, citando apenas aqui alguns exemplos como Sideswipe, Cliffjumper, Ultra Magnus, Hot Rod, Jetfire e até Grimlock (Pela primeira vêz em um jogo da franquia!) entre muitos outros. Os diversos personagens funcionam em sincronia com a jogabilidade: Antes de começar as missões o jogador escolhe 2 personagens quaisqueres e esses personagens serão usados durante a missão, e poderão ser alternados em qualquer momento. Os diversos personagens, á medida que avançam no jogo, também evoluem de “rank”, podendo ficar assim mais fortes, regenerarem a energia e a vida por mais tempo, etc…
A jogabilidade adequa-se bem. Pode-se transformar a qualquer momento quando o jogador bem entender, pode-se usar tanto as suas armas de fogo como as suas armas de combate corpo-a-corpo que cada um tem e para recuperar vida e energia basta ficar quietinho por um momento, mais ou menos como em Revenge of The Fallen para PS3/PC/Xbox 360. E sem dúvida é algo que resulta bem! E sem contar que o facto do jogador poder alternar constantemente de personagem ajuda bastante, pois se estiver quase com a vida no mínimo e prestes a morrer basta mudar para o outro personagem suplente enquanto o normal recupera a vida lentamente.
Por outro lado, se um personagem morrer, o outro fica de substituíto, e se matar o surficiente (Mais ou menos após derrotar uns 3 ou 4 inimigos) o segundo personagem volta á vida. Isso ocorre em quase todos os casos, exepto quando o personagem cai de um penhasco… O que irrita bastante, pois ás vezes os controlos dos veículos não são os melhores e pode ser super frustrante morrer lá no finalzinho da missão simplesmente porque não se notou no buraco enorme no meio do caminho que dava pra um poço de lava. Claro que para evitar isso o melhor é usar sempre pelo menos um veículo aéreo assim que é desbloqueado. Aliás, os veículos aéreos são provavelmente os mais divertidos do jogo!
O jogo também tem um modo multiplayer, do modo típico onde se decide o modo, o mapa e convida-se as pessoas á volta do mundo a jogarem. Porém, desta vèz existe um modo de “Ante” game, que é com todos os outros, só que com apostas de personagens… O jogador põe os personagens que quizer á luta, e se ganhar fica com os personagens que o adversário usou… Senão não fica com nada e perde os que usou na luta, tendo que fazer missões de salvamento extras para os recuperar.
Original, não é? Bem, ainda não consegui jogar em multiplayer e não posso comentar muito, mas de começo parece ter sido bastante copi… Hã, digo, inspirado dos jogos de Pokémons!
Image 19
War for Cybertron pode não ser o melhor jogo que já joguei para a DS, mas é definitivamente ótimo. Qualquer fã de Transformers que tenha uma DS fica com este jogo como uma aquizição obrigatória, se possível ambas versões Autobots e Decepticons. Este é um jogo para não perder agora que está nas lojas, e definitivamente vai servir para matar a vontade enquanto não chega a versão de PS3!
Nota final: 8/10

A guerra aproxima-se, com uma figura exclusiva da ShopTo.net!

Tal como eu disse no post anterior, bem era provável que eu postasse alguma coisa antes da minha análise ao tão-esperado (Ou bom, pelo menos para mim que estou a esperar pelo jogo desde o começo do ano) War for Cybertron. E ao contrário do previsível, o post É sobre o War for Cybertron, só que não sendo uma análise e sim duas pequenas notícias, uma sobre uma intressante figura exclusiva que provavelmente intressará muitas pessoas e outra sobre o meu estado actual quanto ao jogo que certamente não mudará a vida de ninguém e que muito duvidosamente alguém ainda tenha paciência pra ler.

Então, começando pela notícia que já diz tudo pelo título do post, surpreendentemente o site britânico ShopTo.net estava a fazer uma promoção especial do War for Cybertron, que incluia desde o preorder inicial uma figura exclusiva: Um repaint do Cybertron Legends Starscream, com as suas cores típicas G1, assemelhando-se bastante á sua versão War for Cybertron. Claro, é apenas a mesma figura com cores diferentes e que se encontra literalmente por cêntimos no Ebay a sua versão original, mas vermos, um boneco de graça É um boneco de graça. E visto que acabara por esgotar o stock com o jogo e o boneco juntos em edições cada uma de um pouco menos que 50 euros e que o jogo sozinho encontra-se por aí frequentemente no mínimo por uns 70 euros… Acho que é excusado falar mais!

Quem quizer ver mais imagens pode fazê-lo no TFW2005, mais precisamente nesta galeria. Infelizmente a figura não está mais disponível- Ou bom, pelo menos não por enquanto, visto que já saiu fora de stock. Existem algumas licitações no Ebay restantes e aparentemente ainda vão repôr o stock no futuro, mas até lá é provável que já todos tenham comprado o jogo.

Agora, passando para a minha situação actual (A parte em que a maioria dos leitores vão fechar a janela ou mudar para outro site qualquer- Não disse?!) infelizmente ainda não puz as mãos no jogo, embora já esteja a caminho da Terra do bacalhau. No meu último dia por Mirandela antes de ir embora verifiquei as lojas por lá e não tinham nada do jogo, tanto que acabei por comprar as versões DS (Autobots e Decepticons) pela internet e a versão da PS3 pela ShopTo (Sendo eu um dos últimos a tempo de conseguir a figura exclusiva, horray!), esperando que no dia seguinte o jogo ainda não teria saído- Não pelo que as lojas disseram- E que como depois desse dia eu ia pro Alentejo, era praticamente esperar por lá enquanto o jogo vinha a caminho… O que deu porcaria ao voltar pra Lisboa, pois no momento exacto em que passei pelas lojas de lá por curiosidade ESTAVAM LOGO ALI A PÔR O JOGO NAS PRATELEIRAS! Ou seja, fui embora no dia seguite mas ainda podia ter passado uma noite a jogar para já ter uma ideia, no mínimo, defenida do jogo, mas deu porcaria. Ao menos ainda vou receber um brinquedinho extra, o que por si nem posso sequer reclamar, mas enfim, é um pouco chato ter as expectativas estragadas dessa maneira… Mas que se lixe, nesses últimos 5 dias passei umas férias do caneco no Alentejo em uma exelente estalagem com piscina. Por outro lado, tal como eu também já falei em outro post do ano passado, a internet por lá é uma vergonha, e se só pra poder entrar no meu blog e carregar tudo demoraram aproximadamente uns 10 minutos, quanto mais entrar na minha conta e postar algo.

Provavelmente demoraria até hoje pra concluír o post, logo até que foi justo.

E bom, fiquem bem. Mais uma vêz sem grandes promessas, como o jogo já tá a caminho (Embora amanhã eu volte pela 3ª vêz este ano a Mirandela) se estiver amanhã a versão de DS á minha espera nos correios ainda escrevo lá nas férias a review, senão não há nada a fazer. E finalmente, lá no Alentejo, ao passar por um mercado comprei este miúd0 aqui…

user posted image

… Em uma boa e velha palavra tuga: BUEDA FIXE!

O que nos espera nas lojas este Verão/2010

Eu sei, eu sei, passaram literalmente MAIS de 2 meses desde que eu não posto nada aqui. Curiosamente, o meu último post foi dia 1 de Abril, época do concurso de 1 de Abril do Shattered Blog- Sendo o prémio do concurso que já foi ofrecido ao honrável membro Dougformers do fórum da ATB… Logo depois o blog foi abandonado, deixado a empoeirar e a apodrecer- Até hoje.

Claro que os que bem me conhecem sabem que eu não seria cruel o surficiente para deixar o blog a apodrecer apenas por “puro relax”, logo digo já que então desde que acabaram as férias da Páscoa tive muito o que fazer e muito o que estudar para ter boas notas no final do ano, perdendo assim muito tempo para o blog, usando o meu tempo restante apenas para comer, dormir, ir á net dar uma olhadinha ás notícias do mundo e ao fórum da ATB e jogar Grand Theft Auto.

Agora que as férias instalaram-se e que já fiz um mega-post sobre a suposta má influência de roubar carros em um mundo virtual aqui, no meu outro Henri Blog,  já posso relaxar um pouco e conseguir actualizar o meu antigo, predileto e blog pessoal favorito. O Transformers Blog.

Agora só espero que alguém sequer esteja a ler este post, visto que o blog foi praticamente abandonado por montes de tempo e garanto que 99,9% dos meus leitores perderam na primeira semana a paciência para ir ver se há acualizações… Mas por outro lado, para os 00,1% que ainda são leais, sigam-me em frente e continuem a ler!

Quem bem se tem informado das notícias, provavelmente bem sabe que a Hasbro está com grandes planos para este ano. Muitas são as linhas e sublinhas que a Hasbro começa a lançar, inclusive algumas já saíram nas lojas no mês passado. E que linhas serão essas? Quais serão os produtos que os miúdos vão encher a paciência dos pais para comprarem? E quais serão os que os fãns só vão pagar uma pechincha no Ebay para poderem criticar o molde e dizer que já não se fazem mais figuras como antigamente? E o mais importante, será esta nova colecção merecedora de atingir as prateleiras? Veremos!

Começaremos com Hunt for the Decepticons.

Ok, o que é esta sub-linha? No geral é algo como a Allspark Power do primeiro filme ou a NEST Alliance do segundo: Um spin-off das figuras das linhas oficiais do filme, com alguns repaints, alguns moldes novos e uma embalagem com ligeiras- Mas notáveis- Diferenças. Porém, ao contrário das duas que citei, que por si mais servem de Encore á linha de figuras dos filmes, The Hunt for the Decepticons é mais uma “sequela” com embalagens totalmente diferentes, que definitivamente não serve como encore á linha do filme, tanto que já ouvi muitos dizerem ser uma prequela para o segundo filme- Falsos rumores, não confiem em nada- E até têm bastantes mais figuras do que a NEST Alliance ou que a Allspark Power, tendo até alguns leader class que eu falo mais adiante.

A história da linha… Bem, ainda não foi divulgada oficialmente menhuma história concreta, mas baseando-me no resumo do site oficial, basicamente novos Decepticons são descobertos na Terra e os Autobots, com os seus novos membros na esquadra e os seus melhores soldados “cheios” de upgrades (Para esconderem que estão a vender praticamente a mesma figura do ano passado com um retoque aqui e ali) vão ter que caçar esses Decepticons para SALVAR A HUMANIDADE!!!

… Digno de um óscar, não é? Intressante que “soa” a mesma história da Allspark Power e da Nest Alliance… Mas é apenas  um mero detalhe, claro! Ou seja, obviamente a história desta linha (Ou pelo menos a introdução) é como a história de Scarface: Todos nós sabemos como vai acabar, neste caso com os Autobots satisfeitos por terem detido um bando de repaints.

Exepto que Scarface é um filme fantástico… E Hunt for the Decepticons nem sequer é um filme, quanto mais  perto de ter uma história fantástica. Passaremos então ás figuras…

… Cujos resultados superam expectativas.

Há que se dizer, a Hasbro decidiu investir menos em repaints este ano e passar a mais moldes novos, o que obviamente resultou muito melhor do que os encores dos filmes. Claro, não que tenham deixado de existir repaints- Como se vê pelo Dirge branco e azul claro acima, AKA Jetblade- Mas por outro lado esses deixaram de ser desnecessários, com qualidade bastante superior á maioria.

As novas figuras aparentam ser defacto estoirantes, incluíndo alguns Legends novos bastante intressantes (Um Rampage e um Longhaul não-combiners super detalhados, um Legends Ravage fabuloso que se pode ver transformado acima, entre outros), bastantes Scouts novos, alguns moldes deluxes fabulosos como um Sideswipe completamente novo (E superando até a sua versão de 2009 que foi um dos meus favoritos) e um Ironhide Deluxe com um drone lança-mísseis como no videojogo de ROTF, um Voyager Seaspray super-G1 como se vê na primeira imagem e até um “mini Leader Prime” como Voyager, que por si é uma versão reduzida do Líder Prime lançado na linha normal. Diga-se de passagem, esse último poderia ter ficado melhor, mas pelas fotos ainda pode ir cá para casa!

E claro, no meio de tantas novidades, finalmente se encontra o Leader Starscream que tantos esperavam, tal como também uma versão “Battle damaged” do Leader Prime igual ao da batalha da floresta, todo sujo com a faceplate destruída e com ganchos em vêz de espadas. Para os intressados, podem ver todas as fotos aqui no TFW, de onde eu tirei as imagens.

No geral, devo dizer que esta linha, embora não chegue a ser superior á linha original do ROTF (Bom, talvêz fique ao mesmo nível, mas não chega a ser algo que humilhasse todo o ano de 2009) é sem dúvida óptima se virmos que ensina uma boa lição ás encores dos dois primeiros filmes. Se fizerem algo bom assim na linha de brinquedos do terceiro, aí sim, seria bom! E há que dizer, tou com boas expectativas para esta linha chegar ás prateleiras, tanto que por ser do filme infelizmente provavelmente vai ser a única que será vendida por Portugal, mesmo havendo muito mais este ano.

Power Core Combiners é uma delas.

Ok, sobre o que se trata a linha? Power Core Combiners é praticamente, tal como o nome diz, uma linha inteiramente dedicada a itens Transformers- Tudo moldes novo, nada de repaints ou remolds de combiners antigos- que se combinam entre si. Eu sei, metade daqui já devem estar a fazer perguntas específicas quanto a quais “gestalts” aparecem ou se os nomes dos componentes individuais são os originais, mas veremos isso logo a seguir. Antes de nada iremo-nos focar no conceito da linha- Existem dois tipos de “pacotes” nesta linha, um com 2 personagens, um típico Transformer do tamanho de um Scout e um minicon com uns 3 ou 4 modos, sendo robô, arma, arma ou item que se acupula ao veículo e em alguns casos uma arma de combate corpo-a-corpo. No geral tenho que admitir que esses 2-packs não ficaram nada maus, tanto que fui cativado pela maioria (Se não por todos, admito sim senhor), que seremos justos, não tão nada maus, embora certos robôs sejam um tanto simplificados. Mas o que os fãs realmente esperavam são os gestalts, certo? E é mais que óbivo que a Hasbro não se vá esquecer do que os fãs mais gostam, certo? Claro que não! Só pode é não saír COMO os fãs gostam… Tanto que será necessário rever um pouco o conceito da palavra Gestalt: Um conjunto de diversos ROBÔS TRANSFORMÁVEIS que se unem em um robô GIGANTESCO. Claro que houveram uma ou duas exepções ao longo do tempo na saga, mas foram apenas pequenas exepções, certo?

Errado. Porque os gestalts, são um 5-pack… Com UMA figura transformável até menor que o dos 2-packs e outros quatro carrinhos/camiões/aviões/O que quer que seja, sendo esses apenas veículos que SÓ se transformam nas mãos ou pernas do Gestalt.

Eu sei que metade dos fãns vão-se passar e ir com torchas acesas em direcção á Hasbro, mas seremos justos: Se sacrificaram quatro robôs por causa de um mega-robô é porque esse mega-robô deve ser exelente, perfeitinho e super-propocional, certo?

Bem que deviam, mas pela imagem acima, que é provavelmente o melhor que se pode encontrar nos 5-packs, já deu a entender que a Hasbro nem deu a mínima a uma criatura decente quando unida por quatro “coisas”, resultando em um robô do tamanhino  de um Voyager super feio e desporpocional. Aliás, a fusão de jatos aí acima, que embora seja uma clara referência ao Superion eu não faça a menor ideia do nome que lhe deram como figura, por ser o menos horroroso é provavelmente o único que eu vou comprar desses 5-packs.

Sinceramente, os que bem me conheçem sabem que eu não sou um típico fã chato que odeia o Michael Bay (Muito pelo contrário, Bayformers FTW!)  e considera a G1 a reencarnação de Shakespear, porém há que se dizer, começo a acreditar que o ROTF Supreme Devastator e os seus 7…- Digo, 6 drones foi uma péssima influência ao mostrar á Hasbro que não perder tempo com modos robôs separados não ia mudar nada para os lucros, deixando 92,5% dos consumidores (Miúdos) indiferentes mas decepcionando os outros 7,5 (Colecionadores) decepcionados.

E eu como parte dos 7,5 %, mesmo que também ainda seja um miúdo, também tenho o direito de reclamar ora bolas! Custava assim TANTO todos os drones terem um robô individual? Até podia-se dizer que sim, mas depois do Legends Devastator já não há qualquer desculpa.

Passaremos então para a última sublinha de 2010…

Transformers Generations, ou de outro ponto de vista como melhor conhecida pelos mais “velhos”, a que poderá ser considerada a tão esperada Universe 3.0.

E para a felicidade de todos, alguns itens super desejados são lançados nesta linha, tal como um War for Cybertron Optimus Prime, um Bumblebee e um Megatron no mesmo estilo, um Drift das BDs, um Thrust para os que não conseguem um Henkei ou Botcon, um Red Alert e mais outro bom bando de coisas, incluíndo um Dirge confirmado e um Soundwave- Que embora seja também War for Cybertron, que se lixe, é um Soundwave como tantos esperavam.

Ainda não se sabe muito de Generations, porém é a que eu espero mais este ano. O bolso do meu pai que se cuide! Concluíndo, perdão pela falta de posts, mas não se preocupem, o próximo post (Provavelmente lá para a próxima semana, senão um pouco depois) será feito assim que eu conseguir o tão-esperado War for Cybertron! Até lá vou ver se consigo vos enterter com mais um post sobre um tema qualquer aleatório, mas claro que no meio de tantas promessas é melhor não prometer a 100%.

Abraços!

Concurso do Shattered Blog!

… E agora, com esta mudança “devastadora” do Blog, vou inaugurar com um concurso- Sempre sonhou em ter o Shattered Glass Optimus Prime, o famoso líder Autobot (Autobots do mal, remember it!) mas não encontra em lugar menhum? Agora eis a sua chance de tê-lo COMPLETAMENTE DE GRAÇA! Basta procurar a mensagem secreta pelo blog, dizer pelos comentários, por e-mail, no Fórum da ATB ou em qualquer lugar que eu possa ler e logo receberá um Shattered Glass Optimus Prime, exclusivo da Botcon de 2008!

DICAS PARA ENCONTRAR A MENSAGEM:

-Está escrita a azul

-Encontra-se nesta mesma página do blog

-Está incorporada em uma imagem

LEMBRE-SE, só se torna válida a resposta até ao fim do dia 1 de Abril! Claro que ainda posso dar uns prazos até algumas horinhas depois da meia-noite, mas nada de exageros!

A resposta é facil! Basta procurar seguindo as dicas acima para encontrar a mensagem e logo terá o seu PRIME DO MAL a caminho! Então que comece a busca!

Novidades de War for Cybertron

transformers-war-for-cybertron-2-1.jpg image by machacc

No mês passado eu falei sobre o próximo jogo de Transformers que vem aí, War for Cybertron. Ora, os que leram esse post bem sabem que eu estou altamente ancioso para poder pôr as mãos no jogo e saír por aí a matar Autobutts e Deceptacreeps.

Claro, quando saír nas lojas mais próximas. Antes da estreia do jogo continuo naquela ansiedade típica até ao verão, a olhar para o relógio e para o calendário e a a babar-me por cada notícia que é revelada. Claro, nunca se deve descartar a possibilidade do resultado final ser um pedaço de lixo massivo, mas seremos justos, a esperança é sempre a última a morrer, e neste caso pelo menos na ideia geral ainda têm bastante o que viver. Portanto se quizerem ser chatos e serem estraga-prazeres nos meus momentos de hype, têem os comentários lá embaixo para isso… Mas não esperem que eu sequer vos preste alguma atenção… (Só a brincar, comentários são sempre bem-vindos!)

De qualquer forma, vamos passar ás notícias, começando pelas novidades divulgadas para o jogo de Nintendo DS que terá duas versões Autobots e Decepticons como nos filmes:

 

Isso mesmo, screencaps! Aliás, se quizerem ver a galeria completa, podem ir ver ao TFW2005 de onde eu tirei as imagens acima ou ao Kotaku, onde as imagens foram postadas originalmente.

Também foi divulgado que o jogo, além de pelo menos para a DS incluír a participação de Jetfire e Grimlock, existe no jogo um sistema para mudar entre dois personagens durante a missão- O que faz pareçer que o jogo provavelmente será algo como os Star Wars Lego, onde é necessário trocar os personagens conseguindo assim diferentes armas e habilidades para poder avançar nas missões. Além disso, outra coisa que foi dito é que em cada versão existem no total 15 personagens jogáveis! Claro, é óbivo que muitas delas devem ser repetidas em ambas versões Autobots e Decepticons, mas se partirmos do início que existem 15 personagens diferentes em cada versão acabamos por ter 30 personagens no total. Seria fixe se isso realmente aconteçesse…

user posted image

Voltando a falar sobre o jogo de PS3/Xbox 360 (E provavelmente para PC também, não sei ao certo), uma exelente notícia é que no modo multiplayer vai ser possível criar e customizar o próprio personagem do jogador- Escolhendo entre 4 tipos de robôs, podendo customizar a sua aparência e modificando as suas cores. Não soa fixe? Se fôr uma mistura do modo de customização da aparência do jogo de DS do primeiro filme e do modo de customização de armas do jogo de DS do segundo filme, o resultado provavelmente seria ótimo. Aliás, se fôr simplesmente algo como no “Allspark Expirence” do Blu-Ray do Revenge of The Fallen, para mim já seria mais que bom!

Mas o realmente intressante que foi divulgado este mês foi o novo trailer com algumas cenas do gameplay. Embora não seja tão espetacular como o segundo trailer anteriormente divulgado, não há como negar: Se o ambiente do jogo fôr como esses curtos momentos, cheios de acção e com tudo a explodir em redor do jogador, então VAI SER O MELHOR JOGO DE SEMPRE!

… Claro, tal como eu disse no início do post, sempre há probalidades de o resultado ser uma decepção monumental, mas nada de ser estraga prazeres… Nõa por enquanto…

E sem mais delongas inúteis, eis o trailer do gameplay:

E além disso, também temos algumas imagens e um vídeo das figuras na Toy Fair 2010. Podem ver as imagens do Optimus Prime e do Bumblebee aqui, e se quizerem dar uma olhada nas imagens oficiais do Optimus e do Megatron podem vê-las aqui– E verdade seja dita, as figuras não pareçem nada más! Pelo menos o Optimus Prime é uma compra garantida!

E bom pessoal, são essas as notícias, espero que tenham gostado e desfrutem! Em Junho o jogo saí e logo teremos a depater opiniões e a criticar todos os mínimos detalhes nos nossos sites e blogs! Só faltam 4 meses, tenham paciência…